85% dos presos no Acre cumprem pena por tráfico de droga

Com informações A TRIBUNA em 12 de outubro de 2017

Presa quando tentava embarcar no Aeroporto de Rio Branco para Belém (PA), a manicure D.G.S, 23, viu a vida ruir. Aliciada por um traficante, ela aceitou a proposta para transportar a droga com a promessa de ganhar dinheiro fácil.
Acabou no presídio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O caso da manicure é mais um que eleva as estatísticas de pessoas presas no Acre acusadas de tráfico de drogas.
Segundo levantamento da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Justiça do Acre (SEJUS), 85% dos detentos no Estado cumprem pena por causa desse crime.

“O tráfico de drogas lidera os casos.
Esse percentual chega a ser ainda maior por causa dos crimes correlatos, ou seja, o indivíduo cumpre pena por um crime motivado pelo tráfico de drogas¨, diz Valdeci Nicácio, da SEJUS.

Relatório elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aponta superlotação e condições impróprias para convívio humano nos quatro presídios da capital do Acre.
Em maio desse ano, o conselheiro Rogério Nascimento e a juíza auxiliar da Presidência do CNJ, Maria de Fátima Alves, visitaram as unidades prisionais e atestaram que o sistema carcerário do estado vive à beira do caos.

 
O relatório não traz um levantamento específico sobre a motivação do cumprimento da pena, mas aprofunda os problemas que todos os estado brasileiros enfrentam: o domínio do sistema carcerário por facções criminosas.

Com 1.500 Km de área de fronteira, a maior parte descoberta de fiscalização, e com ligação terrestre com Bolívia e Peru, países reconhecidamente grandes produtores de cocaína, o Acre é um ponto estratégico para a ação dos grupos de narcotráfico.

 
Essa fragilidade no combate ao tráfico internacional de drogas levou a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado a realizar audiências públicas para debater o problema.

O senador Jorge Viana (PT-AC) pediu a ampliação do orçamento para as Forças Armadas para que os militares atuem com maior intensidade na área da fronteira.

O assunto será debatido no encontro de governadores do Brasil pela Segurança Pública e Controle das Fronteiras, que acontece dia 27 em Rio Branco com a presença do presidente Michel Temer.

Comentários

O Portal De Frente Com a Notícia informa aos seus leitores que não se responsabiliza pelas consequências jurídicas sobre as opiniões divulgadas nos campos de comentários, e que as postagens de conteúdo ofensivos serão excluídos da página.