Gladson Nega Envolvimento Em Ação Contra Peixes Da Amazônia

Gladson Nega Envolvimento Em Ação Contra Peixes Da Amazônia

 

O senador Gladson Cameli negou ontem qualquer envolvimento na ação de fiscalização que teria detectado irregularidades sanitárias em um lote de produtos da empresa Peixes da Amazônia. E garantiu que nada fara para prejudicar qualquer produtor do estado. “Como poderia fazer uma coisa dessas, se toda a minha atividade política, meu mandato e minhas propostas sempre foram no sentido de valorização da infraestrutura produtiva de nosso Estado”.

O senador esclareceu que a Superintendência do Ministério da Agricultura é um órgão federal, com sua própria competência e não precisa de sua autorização para agir. Disse que o Ministério deve emitir amanhã uma nota de esclarecimento, com todas as informações sobre o incidente.

“Não é do meu estilo apelar para lances políticos desse tipo. Não me prendo a jogos e repudio esse confronto sem sentido. Acredito que o eleitor merece respeito e deve ser bem informado para decidir”, disse Gladson.

“O problema, diz o senador, é que tudo o que acontece no Estado e que contraria alguém jogam a culpa no Gladson. Pode ser mais fácil assim esconder as verdades. Digo e repito que nada tenho a ver com esse problema e repudio o envolvimento de meu nome”, completa.

Vice

também explicou que nçao existe ainda qualquer definição sobre o possível candidato a vice em sua coligação e que esse nçao será um problema a ser decidido por ele. “Na filiação do deputado Alan Rick ao Democratas, deixei claro que essa escolha está afeita ao PSDB e ao DEM. Eles devem buscar se entender e definir o melhor nome, no momento certo”.  Para i senador, a força dos partidos que o apoiam está exatamente nesse entendimento, na formulação de uma unidade para transformar o Acre, como o Estado merece”. E Gladson acredita que esse consenso será alcançado sem dificuldade, porque o que está em jogo são valores maiores e todos têm bem clara a responsabilidade evolvida na escolha.

Serviços Na BR-364 Se Concentrarão Em Áreas Críticas

O senador Gladson Cameli explicou que a maior dificuldade das obras de recuperação da está na movimentação de material, especialmente de pedras e outros insumos que precisam ser buscados fora do estado. Por isso, dos R$ 140 milhões disponibilizados para a obra, apenas R$ 30 milhões foram efetivamente gastos até agora e que o objetivo será completar pelo menos 70% da obra este ano, com prioridade para os pontos críticos da rodovia, a fim de assegurar o tráfego de veículos no inverno. Mas reafirmou que as obras não param e que as empresas estão empenhadas em executar o máximo possível do cronograma

Comentários

Comentários: 0